O desenvolvimento dos bebês na primeiríssima infância


O nosso berçário se inspira na abordagem Pikler, onde acreditamos que uma educação sensível e ética é essencial para o desenvolvimento integral dos pequenos da primeiríssima infância. Os bebês aprendem e se devolvem a partir das suas relações com os adultos e os estímulos ao seu redor.


O olhar atento do educador, o respeito ao corpo do bebê e a sua curiosidade são fundamentais para a elaboração de um ambiente convidativo e seguro que proporciona diferentes explorações e oportuniza o movimento livre, sem prescrever “etapas”, mas sim respeitando o processo individual de descoberta e incentivando novas outras.

“Atualmente, vivemos em uma cultura da antecipação. Muitas vezes escutamos “o bebê AINDA não levanta a cabecinha, ainda não rola, ainda não engatinha, ainda não anda”. Cria-se, infelizmente, uma ideia de que o bebê AINDA não é. Quando, na verdade, deixa-se de olhar e perceber o quão ativo que é esse bebê. O bebê está exercitando inúmeras habilidades, ele não está preocupado em conquistar novas etapas, ele vive. O bebê nasce com uma tendência inata ao desenvolvimento e à socialização. Mas, para isso, é preciso que o ambiente seja seguro e favorável, de forma que ele possa fazer seu “trabalho de bebê” e conquistar – no tempo dele – novas posturas e o sentimento de confiança e competência.”


Um dos pilares da nossa inspiração é a afetividade e a ética ao tratar e cuidar dos bebês, ao verbalizar as ações que serão tomadas e descrever o que está sendo proposto ao manter o contato visual: nos momentos de alimentação, nas trocas, nos banhos. Essa relação fortalece o vínculo e a segurança. E um bebê seguro sente-se capaz de explorar novos movimentos e interagir com o espaço ao utilizar o corpo todo como pesquisa.


“Muitas vezes, o que acontece é o adulto ‘dar uma forcinha’ para ele rolar e se colocar de bruços, não dando a ele a oportunidade de descobrir por conta própria.”


Diversas vezes, nós adultos, queremos auxiliar e acabamos apressando uma etapa que talvez o bebê não esteja preparado. Por isso é importante investir em materiais, objetos, brinquedos e ambientes que incentivem a pesquisa autônoma e singular dos bebês, pois a criança adquire os movimentos a partir de uma descoberta singular, potente e significativa.


Fontes:


https://lunetas.com.br/para-lidar-com-criancas-e-preciso-observa-las-diz-psicologa/


Quer conhecer mais sobre a abordagem Pikler? Acesse: https://pikler.com.br/


31 visualizações0 comentário